Minas On-line
Go to menu| Jump to Content| Accessibility Toggle Contrast | High Constrast| Low Contrast

Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais - FHEMIG

Especialista do Hospital Infantil João Paulo II explica sobre causas, sintomas e tratamento da meningite

PrintE-mail

There are no translations available.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação


As meningites podem ser causadas por infecções virais ou serem bacterianas. O diagnóstico  e o tratamento rápidos da meningite bacteriana podem minimizar danos neurológicos. A forma viral desaparece em duas semanas sem complicações. Uma especialista do Hospital Infantil João Paulo II explica mais sobre esta doença.

 

“Entre as sequelas apresentadas por crianças acometidas pela meningite, em seus primeiros anos de vida, a surdez é a mais frequente”. A afirmação é da médica infectologista-pediátrica, Andréa Luccheci de Carvalho, que trabalha no Hospital Infantil João Paulo II (HIJPII), da Rede Fhemig.

Segundo Andréa, as causas mais comuns da meningite são infecções virais que geralmente melhoram sem tratamento. “Entretanto, as meningites bacterianas são extremamente graves e, caso não sejam tratadas, podem levar à morte ou a danos cerebrais,  tais como paralisia cerebral, hidrocefalia e convulsão, além é claro da surdez”, frisou.

A médica explicou que a meningite se caracteriza pelo inchaço e irritação (inflamação) das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. “Essa inflamação, que pode ser causada de diversos agentes, tais como vírus e bactérias  provocam alterações no líquido cefalorraquidiano (LCR) que envolve o cérebro e a medula espinhal”, lembra a infectologista.

Existem diversos tipos meningite tais a asséptica, H. influenzae, meningogócica, pneumocócica, estafilocócica e tuberculócica. O Calendário do Programa Estadual de Vacinação oferece imunização contra o Haemophilus (HiB), desde 1999, e, no ano passado, foram introduzidas as Vacinas Pneumo 10 e Meningo C. “Acreditamos que com a introdução dessas duas novas vacinas, poderemos, em médio prazo, detectar uma redução no aparecimento de novos casos da doença”, frisou a médica.

Outras causas


Irritação química, alergias a medicamentos, fungos e tumores também podem causar meningite. Entre todos os tipos, a viral é a mais branda e ocorre mais frequentemente que a bacteriana. Ela geralmente se manifesta no fim do vista ou no começo do outono,  e normalmente afeta crianças e adultos com menos de 30 anos.

“A maioria das infecções é causada por vírus e ocorre em crianças com menos de cinco anos de idade, devido à imaturidade do sistema imunológico”, ressalta Andréa, salientando que, “entre as virais a mais frequente é por enterovirose, um vírus causador também de sintomas intestinais”.

Muitos outros tipos de vírus podem causar meningite, tal como o causador da herpes, o mesmo que pode causar herpes labial e genital, embora as pessoas com herpes labial ou genital não corram um risco maior de desenvolver meningite por herpes.

Sintomas


Febre e calafrios, alterações do estado mental, náusea e vômito, sensibilidade à luz (fotofobia), dor de cabeça muito forte, pescoço rígido (meningismo) são os sintomas mais comuns. Mas o infectado pode apresentar também agitação, fontanelas (moleiras) protuberantes, perda de consciência, opistótonos (contratura da musculatura do dorso e das costas), alimentação deficiente ou irritabilidade em crianças, respiração acelerada

Evolução


O diagnóstico e o tratamento precoces da meningite bacteriana são essenciais para prevenir o dano neurológico permanente. Em geral, a meningite viral não é grave, e os sintomas devem desaparecer em até duas semanas sem complicações duradouras.

FHEMIG|
Alameda Vereador Álvaro Celso, 100 - CEP 30.150-260 - Santa Efigênia -
Telefones de Contato