Minas On-line
Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais - FHEMIG

Conheça o trabalho da Casa de Apoio à Gestante do HRAD

A entidade, que está localizada no Hospital Regional, serve de lar para gestantes que necessitam estar mais próximas de um atendimento médico.

"

Gestantes atendidas pela casa conversam com enfermeiras.

A Casa de Apoio à Gestante é um projeto da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG) para abrigar e acolher gestantes de alto risco, residentes na zona rural de Patos de Minas e da região do Alto Paranaíba. “Aquelas gestantes que precisam estar perto de uma unidade hospitalar, não tem necessidade de internação e não tem como estar vindo ou até necessitam de um acompanhamento mais próximo”, é o que explica a enfermeira e coordenadora do projeto, Katiúscia Bastos Caixeta. 

Inaugurada no dia 19 de Maio de 2008, a Casa está localizada no interior do Hospital Regional Antônio Dias (HRAD), também mantido pela FHEMIG. Lá, as gestantes recebem, além dos serviços dos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, também o atendimento de psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas e terapeutas ocupacionais. 

“Elas acabam ficando muito tempo aqui. Normalmente, chegam com sete ou oito meses e normalmente ficam aqui até ganhar seu filho. Acontece também de mães que tem parto prematuro, e o bebê precisa de CTI e a mãe precisa ficar próxima para amamentar”, contou Katiúscia Caixeta. 

Com uma capacidade para assistir até 10 gestantes, hoje, a Casa de Apoio à Gestante tem três mulheres acolhidas. Nayara Janaína Fonseca, de 22 anos, é uma delas. Grávida de 34 semanas, Nayara está há 40 dias na Casa, e conta que considera a entidade melhor que seu próprio lar. 

“Aqui é mais tranqüilo, tenho uma gravidez mais tranqüila. Não tenho nada a reclamar. Tem café da manhã, almoço, café da tarde, lanche antes de deitar, fazemos algumas coisas pra ocupar o tempo. É muito bom, gosto muito daqui e das pessoas que fiz amizade aqui. Considero as funcionárias como minha família”, relatou Nayara emocionada, que possui uma gravidez de risco.  

A casa já chegou a ter todas as suas vagas ocupadas. “Muitas vezes a mãe vem de uma cidade vizinha, passa pelo atendimento médico e necessita de retornar à cidade para realizar exames nos próximos dias. Nesse caso, esta pessoa pode esperar pelo exame na casa”, explicou a coordenadora. 

Katiúscia Caixeta ainda explica que a casa não é uma internação e sim um acolhimento. “A diferença é que uma gestante que está internada precisa de medicação na veia periodicamente, precisa de um exame que precisa de ‘proteinura’, que é medir a proteína na urina, ela precisa desse acompanhamento da clínica o tempo todo. Já na Casa de Apoio à gestante não. Aqui ela precisa de acompanhamento periódico de uma vez por dia de um dia a cada dois dias”, finalizou.


Autor: Igor Nunes. Fotos: Igor Nunes.

Fonte: http://www.patosnoticias.com.br/o_que_acontece/noticia/2693-destaque_da_semana-conheca_o_trabalho_da_casa_de_apoio_a_gestante

"
FHEMIG|
Alameda Vereador Álvaro Celso, 100 - CEP 30.150-260 - Santa Efigênia -
Telefones de Contato