Minas On-line
Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais - FHEMIG

Cinquentenário da Cirurgia Torácica e Endoscopia Respiratória do HJK

Foto: Michèlle Toledo <BR /> Equipe da direção do HJK, profissionais da Cirurgia Torácica e Endoscopia Respiratória,
Foto: Michèlle Toledo
Equipe da direção do HJK, profissionais da Cirurgia Torácica e Endoscopia Respiratória

O Hospital Júlia Kubitschek (HJK), da Rede Fhemig, comemorou na segunda-feira, 14.02, o cinquentenário do Serviço de Cirurgia Torácica e Endoscopia Respiratória, referência estadual do hospital, onde são realizadas anualmente em torno de quatro mil consultas especializadas, 1.200 broncoscopias, 700 pequenos procedimentos e 200 grandes cirurgias torácicas. Os pacientes atendidos pelo Serviço são referenciados pelo sistema público e outros que procuram diretamente o hospital, vindos de cidades do interior de Minas e outros estados.

O presidente da Fhemig, Antônio Carlos de Barros Martins, disse que o Júlia Kubitschek é um dos principais hospitais gerais da rede pública, com números que traduzem sua importância no cenário assistencial. Possui atendimento de urgência e ambulatorial em diversas clínicas, entre elas a de cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia, como também é referência estadual para o atendimento doenças musculares degenerativas e crônicas.

O diretor do hospital, Henrique  Timo Luz, ressaltou a dedicação dos profissionais e a excelência do serviço. Ele lembrou que a história do Júlia Kubitschek se confunde  com a do  Serviço de Cirurgia Torácica, já que ambos têm 50 anos – a unidade completou em setembro do ano passado meio século de fundação.

Evolução do Serviço
De acordo com o coordenador do Serviço de Cirurgia Torácica e Endoscopia Respiratória, o cirurgião torácico, Nilson Figueiredo Amaral, o serviço evoluiu ao longo desses 50 anos, passando de tratamento apenas da tuberculose, na década de 70, a tratamentos para várias outras doenças nas áreas da pneumologia nos anos 80, como o câncer de pulmão, os tumores de mediastino, doenças da traquéia e da parede torácica. O Serviço é integrado com os outros serviços médicos do hospital, como o Centro Cirúrgico, o CTI, a Imaginologia, a Anatomia Patológica e a Tisio-Pneumologia.

Os tumores torácicos predominam nas atividades do serviço. O câncer de pulmão corresponde a 30% das grandes cirurgias do Serviço e cerca de 15% dos pacientes com essa doença, atendidos no HJK, são passíveis de tratamento cirúrgico.

O coordenador Nilson Figueiredo Amaral é também preceptor-chefe da Residência Médica de Cirurgia Torácica e Endoscopia Respiratória do HJK, credenciada pelo MEC. O programa é responsável pela formação da maioria dos profissionais dessa área e proporciona aos residentes um intercâmbio na Alemanha, para obtenção de novas técnicas de aperfeiçoamento que, aliadas à aquisição de equipamentos modernos, garante a excelência do atendimento.

Diversidade de técnicas
Com a melhoria dos serviços de urgência e CTI, surgiu a necessidade da realização da cirurgia da traquéia (para tratamento de estenoses-estreitamento) para pacientes que ficaram entubados ou traqueostomizados em regime de ventilação   mecânica.

O Serviço realiza, entre procedimentos e cirurgias, exames invasivos – como fibrobroncoscopia (tipo de endoscopia respiratória), mediastinoscopia, e técnicas modernas, como toracotomia lateral e cirurgias vídeo-toracoscópica. Outra técnica realizada no hospital é a simpatectomia torácica, para o tratamento de algumas formas de hipersudorese (excesso de suor).

 

Mais canais de informação:

Acesse para mais notícias do Governo de Minas Gerais: Agência Minas e Blog.
Acesse a Galeria de Fotos do Governo de Minas Gerais.
Acompanhe também no www.youtube.com/governodeminasgerais e twitter.com/governomg

FHEMIG|
Alameda Vereador Álvaro Celso, 100 - CEP 30.150-260 - Santa Efigênia -
Telefones de Contato