Casa de Saúde Santa Izabel

Endereço
Rua Olavo Bilac, 113
Bairro Citrolândia
Betim/MG
CEP 32641-302

Horário de funcionamento
Segunda a sexta-feira, das 7h às 17h 

Linhas de ônibus
BH/Citrolândia: 3850
Estação Eldorado/Citrolândia: 3855
Betim/Citrolândia: 910A e 910B – Van: 90

Telefones
(31) 3529-3331 ou (31) 3529-3305


Direção

Gabriella Rodrigues da Silva
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


Perfil assistencial

A Casa de Saúde Santa Izabel (CSSI) é referência regional em reabilitação, cuidados prolongados e atenção aos pacientes crônicos e idosos. Entre as especialidades atendidas estão: dermatologia, oftalmologia, cardiologia, ortopedia e hansenologia.

A CSSI oferece, ainda, os serviços de cuidados de feridas, além de pronto atendimento de urgência e internações para intercorrências clínicas.

Serviços ​​​​​​
Unidade de Cuidados Continuados - UCC
Ambulatório de Especialidades
Linha de Cuidado ao Idoso

Serviço de Urgência e Emergência - Hospital Dr. Orestes Diniz
Telefone: (31) 3529-3331
Atendimento 24 horas


Histórico

A Casa de Saúde Santa Izabel está localizada em Betim e faz parte do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paraopeba, composto pelos municípios de Betim, Bonfim, Brumadinho, Crucilândia, Esmeraldas, Florestal, Igarapé, Juatuba, Mateus Leme, Mário Campos, Piedade dos Gerais, Rio Manso, São Joaquim de Bicas e Sarzedo.

Foi fundada em 22 de setembro de 1921, como "Colônia Santa Izabel", quando o governo desapropriou, a título de utilidade pública, os terrenos, os mananciais e as benfeitorias da Fazenda do Motta, no município de Santa Quitéria, a 40 Km de Belo Horizonte. No dia 12 de outubro de 1931, teve sua pedra fundamental lançada e, em 23 de dezembro do mesmo ano, com a chegada dos primeiros internos, foi inaugurada. Considerada modelo de “leprosário”, era composta por grandes pavilhões, divididos por sexo e faixa etária.

Os pavilhões eram coordenados por freiras, e a saída dos pacientes, e entrada de visitantes somente ocorria com a autorização da administração, denominada, na época, "Intendência".

Em 1937, a "colônia" chegou a abrigar 3.886 pacientes. Apenas em 1965, os internos obtiveram permissão para deixar a instituição, mas a maioria permaneceu, pois acreditavam que não seriam aceitos fora dos limites da "colônia".

Apesar do contexto opressor, a "Colônia Santa Izabel" apresentava uma significativa vida cultural devido à presença do "Cine Teatro Glória", salão de jogos e do clube recreativo. Era comum os internos frequentarem sessões de cinema, promoverem festivais de teatro e participarem de bailes aos sábados e domingos, além de sessões de bingo e jogos diversos. Os bailes, inclusive, eram conduzidos por um grupo de Jazz formado pelos moradores. O futebol também fazia parte da realidade dos internos e havia vários clubes formados.

As ações destinadas à prevenção de incapacidades em hanseníase tiveram início em 22 de agosto de 1988, com o atendimento de fisioterapeuta e terapeuta ocupacional em consultório ambulatorial. Em 1992, houve a ampliação do quadro de funcionários, o que permitiu a expansão do serviço de reabilitação.